Batata

A batata (Solanum tuberosum L.) é originária dos Andes peruanos e bolivianos onde é cultivada há mais de 7.000 anos. Recebe diferentes nomes conforme o local: Araucano ou Poni (Chile), Iomy (Colômbia), Papa (Império Inca e Espanha), Patata (Itália), Irish Potato ou White Potato (Irlanda).

A batata foi introduzida na Europa antes de 1520 sendo responsável pela primeira revolução verde no velho continente: os ingleses incendiavam os trigais e matavam os porcos criados pelos irlandeses, levando o povo à miséria, entretanto a batata resistia ao pisoteamento das tropas, às geadas e ficavam armazenadas no solo.

Alguns governantes impuseram medidas para a difusão da batata na Europa: Frederico Guilherme , da Prússia, ordenou a amputação do nariz de todos os camponeses que não plantassem batatas; Luis XVI, da França, ordenou a instalação de canteiros em locais públicos com a presença da guarda armada somente durante o dia – o que vale ser guardado vale ser roubado.

A difusão da batata em outros continentes ocorreu através da colonização realizada pelos países europeus, inclusive no Brasil. Inicialmente era cultivada em pequena escala em hortas familiares, sendo chamada de batatinha, assim como na construção de ferrovias ganhou o nome de batata inglesa, por ser uma exigência nas refeições dos técnicos vindos da Inglaterra.

Pesquisadores da história da alimentação apontam duas razões básicas para o êxito e a disseminação da batata: o valor energético / ausência de colesterol e o fato de possuir sabor e cheiro pouco acentuado, possibilitando centenas de combinações que resultam em sabores diferentes.

Nutricionistas da FAO (Food and Agriculture Organization) afirmam que uma dieta composta de batata e leite poderia suprir, em caráter de emergência, todos os nutrientes de que o organismo humano precisa para se manter.

Atualmente a batata é o 4º alimento mais consumido no mundo, após arroz, trigo e milho.

Fonte: http://www.abbabatatabrasileira.com.br/2008/consumidor/historia.asp

Tabela Nutricional

tabela_batata
* % Valores diários com base em uma dieta de 2.000 Kcal ou 8.400kj.
Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades.

Fonte: http://www.tabelanutricional.com.br/batata-inglesa-cozida

Dicas

- Batatas esverdeadas: para prevenir, proteja-as da incidência de luz e antes de consumir remova a parte verde.

- A sopa ficou salgada? Coloque uma batata crua, ferva e retire a batata.

- Como guardar as batatas? Coloque em local fresco, escuro e bem ventilado. Não guardar na geladeira.

- Não guarde a batata na geladeira, pois a baixa temperatura transforma o amido em açúcar e a deixa com sabor adocicado.

- Fure as batatas grandes com um garfo antes de levá-las ao fogo, para que as mesmas cozinhem por igual.

- Sempre que possível, cozinhe as batatas com casca para evitar perda de vitaminas.

- Salgue a batata frita somente na hora de servir.

- O tipo de cozimento que melhor conserva os nutrientes da batata é o tratamento ao vapor, com pele.

- Não jogue fora as cascas da batata. Lave-as bem, enxugue e frite em óleo quente. Tempere com sal e sirva como aperitivo.

- Para salgar as batatas fritas de modo uniforme, coloque-as dentro de um saco de papel com uma porção de sal. Depois sacuda por alguns segundos. Assim, ao mesmo tempo em que as batatas são salgadas elas também ficam mais enxutas.

- Para as batatas ficarem secas e macias quando fritas, coloque-as antes de fritar e já cortadas por cerca de meia hora no congelador.
Fonte: http://www.abbabatatabrasileira.com.br/2008/consumidor/dicas.asp