Pecuária

pecuaria

A atividade pecuária do Grupo Campo Vitória iniciou-se em 1978 com aquisição de uma propriedade localizada no município de Rio Verde em Goiás. A fazenda tinha 20% formado com pastos de capim gordura e um cerrado fraco, foi ali que colocamos nosso primeiro gado de corte. Fomos adquirindo aos poucos novilhas e vacas de cria com ajuda de um corretor chamado Sr. Fortunato. Os touros para colocar na vacada foram adquiridos da Fazenda Paraíso em São João da Boa Vista-SP, Nelore Lemgruber da Manah em Brotas-SP e do Renato Ometto em Araras-SP. As desmamas eram vendidas na região e o descarte para frigoríficos em Quirinópolis-GO e para o Mata Boi em Araguari-MG. Em 1981 foram adquiridos touros da raça Caracu na fazenda Chiqueirão em Poços de Caldas-MG. Em 1982 as áreas que não estavam formadas começaram a ser abertas plantando arroz e depois da colheita jogava-se a semente de Brachiaria. Em 1986 começamos a plantar soja em áreas novas e em áreas de reforma de pastagem. Com uma nova aquisição em 1996 na cidade de São Miguel do Araguaia, as áreas de pasto continuaram a ser trabalhadas e as de lavoura na região de Rio Verde foram arrendadas para agricultores da região.

Esta fazenda conhecida como antiga Promissão levou o nome de Panamá devido ao esquecimento do chapéu Panamá do senhor Carlos Alberto de Oliveira (Carlitão) no escritório dos vendedores, um esquecimento que determinou o fechamento do negócio. Uma parte do rebanho foi adquirido junto com a fazenda e a outra foi sendo transferido da fazenda de Rio Verde.  O rebanho era constituído da raça Nelore e meio sangue de Nelore com Caracu. Nesta época só usavam monta natural, a inseminação artificial foi inserida em 2005.

A base do rebanho que vem sendo selecionado é da raça Nelore, utilizando como ferramentas tecnológicas o cruzamento com as raças Angus, Caracu, Senepol, Wagyu e Braford.

Atualmente o grupo tem investido nas fazendas de cria com intuito de oferecer um bezerro (diferenciado) aos mais exigentes clientes.